Atendimento: (11) 3657.6135 / (11) 96750.2684 oi / (11) 95649.0384 vivo
twitter instagram

Artigos / O comportamento do Dogo Argentino

O comportamento do Dogo Argentino

O comportamento do Dogo Argentino

UMA NOVA RAÇA PARA CAÇA!

O Dogo Argentino é uma raça relativamente nova, originária da Argentina, foi reconhecida pela federação cinologica internacional em 1973, foi desenvolvido exclusivamente para caçar e brigar com grandes animais como javalis e pumas, função que graças ao seu desenvolvimento exerce até hoje com perfeição, fazendo com que ele tenha duas linhagens iguais em estrutura mas, uma criada e educada para caçar, outra para companhia e exposição! Ele é um cão que caça silenciosamente, tem velocidade, força, faro excelente, e  uma tendência instintiva a morder a vítima pela cabeça! Fez tanto sucesso na época que logo se popularizou por toda a Argentina!

Uma de suas qualidades, é que ele é um cão muito versatil, utilizado para caçar, companhia, cão de guarda e patrulha na policia e até guia de cegos na Argentina!

QUALQUER UM PODE TER?

Essa raça exige bastante conhecimento e dedicação dos donos, não é recomendada para pessoas que nunca tiveram um cão, ou que não tem tempo suficiente para ele, tem um temperamento forte, muita energia e determinação, costuma ser  territorialista e nem sempre se da bem com machos no mesmo espaço,  não é recomendado mantê-lo  em ambientes pequenos, ele ama e precisa correr livremente sempre para manter mente e corpo equilibrados, isso significa que simples passeios caminhando na rua podem não ser suficientes para ele! 

Antes de adquirir um Dogo, pesquise muito, frequênte um canil por um tempo, converse bastante com pessoas que têm exemplares, e se planeje para uma rotina agitada ao lado do seu campeão!

SUPER ADESTRÁVEL?

O Dogo é muito inteligente e pode sim ser adestrado, alias, na verdade, se tratando de um cão forte, pesado cheio de energia e teimoso como ele, o adestramento é uma necessidade para o bom convívio, ele necessita de controle e socialização desde cedo, porém, ele não corresponde bem ao adestramento duro e cheio de correções e exigências, o Dogo embora tenha toda essa personalidade e cara de mau, é extremamente sensível e confiado, sendo muito mais fácil conseguir algo dele utilizando prêmios e respeito do que tentar subjulgá-lo à força.

CÃO GUARDIÃO?

Na guarda o dogo também se destaca, naturalmente ele já é reservado com estranhos (o que não significa ser agressivo com qualquer um, pelo contrário, no padrão da raça nunca foi desejado agressividade contra humanos), é importante treina-lo com um profissional experiente para essa função, que saiba o limite de um cão protetor e um cão descontrolado, a intenção nunca deve ser transformar o Dogo em um perigo para qualquer ser humano, e sim em um cão que tenha auto controle e saiba quando agir! 

Sem adestrar é um cão que normalmente reagirá com latidos e hostilidade à qualquer aproximação estranha sem seu dono, seu tamanho e aparência que lembra um Pit Bull assusta qualquer invasor que pensará duas vezes antes de se arriscar, porém sem adestramento não é garantido que o cão ataque naturalmente o invasor e saiba o que fazer caso algo do tipo aconteça!

CÃO COMPANHEIRO?

Com a familia o dogo além de protetor, é um otimo companheiro, carinhoso e brincalhão, inclusive com as crianças, é um cão que tolera bem as brincadeiras dos pequenos, porém, os pais sempre tem que educar seus filhos sobre a maneira correta de lidar com o cão, e nunca deixar crianças pequenas com cães do porte do Dogo sozinhas.

SAÚDE DO DOGO

O Dogo pode ter surdez congênita, que pode ser identificada com um teste de audição, também pode ter displasia coxo femural hereditária ou adquirida por escorregões em piso liso e também por obesidade, um cuidado maior se deve ter com a exposição excessiva ao sol forte, como sua pelagem e sua pele são brancas, essa exposição pode dar queimaduras e dermatites na pele, para evitar esse problema, verifique com o veterinário sobre a possibilidade do uso de protetor solar para cães!

AONDE COMPRAR?

Não se esqueçam nunca que para adquirir um exemplar dessa raça você precisa conhecer o canil pessoalmente, saber qual a intenção da criação (caça ou companhia), pedir laudos de saúde dos pais e filhotes, e conhecer os cães do canil, ter um tempo de convívio para ter certeza que a raça combina com você e sua familia, e que não está comprando um filhote de fábrica de filhotes e criação fundo de quintal, que pode ter graves doenças e desvios de temperamento gravíssimos como medo excessivo e agressividade!

Não pegue filhotes antes dos 60 dias!

Assista nosso video sobre esse assunto AQUI! 

Escrito por Cão em Foco Educação Canina